ESCOLA SEM PARTIDO E A VISÃO DISTORCIDA DE EDUCAÇÃO

  • Walace Ferreira Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Alberto Alvadia Filho IFRJ

Resumo

Este trabalho analisa como o programa Escola Sem Partido (ESP), considerando tanto suas forças enquanto movimento de ordem conservadora quanto suas propostas de lei, trabalha com um projeto distorcido de educação. O ESP trata de valores como moral, ética, laicidade e liberdade no âmbito da pluralidade, quando, na verdade, supõe a supressão da pluralidade em favor de um ensino que se pretende estéril e unidimensional, estimulando o denuncismo, o controle e o cultivo a valores nocivos pedagogicamente. Ademais, defende uma escola reduzida aos valores do consumo, rejeitando a perspectiva educacional calcada na reflexão e na crítica estimulada especialmente pelas disciplinas de humanidades.

Publicado
2018-12-14
Como Citar
FERREIRA, Walace; ALVADIA FILHO, Alberto. ESCOLA SEM PARTIDO E A VISÃO DISTORCIDA DE EDUCAÇÃO. LexCult: Revista do CCJF, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 244-261, dez. 2018. ISSN 2594-8261. Disponível em: <http://lexcultccjf.trf2.jus.br/index.php/LexCult/article/view/86>. Acesso em: 24 mar. 2019. doi: https://doi.org/10.30749/2594-8261.v2n3p244-261.
Seção
Artigos