OS MITOS DO CINEMA: UMA ANÁLISE CONTRASTIVA DA LINGUAGUEM IMAGÉTICA CINEMATOGRÁFICA, À LUZ DA PSICOLOGIA ANALÍTICA DE JUNG, QUANTO AO ESTUDO DOS ARQUÉTIPOS

  • Albertina Maria Anastácio Tribunal Regional Federal da 2ª. Região

Resumo

RESUMO: O presente texto é fruto do estudo da linguagem cinética nos tempos hodiernos, à luz da teoria dos arquétipos, um do pilares de sustentação da psicologia analítica de Carl Gustav Jung. O trabalho é desenvolvido em 3 (três) divisões. A primeira tem o escopo de analisar, de forma qualitativa, a linguagem do cinema. Em segunda linha, são demonstrados os elementos essenciais da psicologia analítica, desenvolvida por Jung, em contrapartida à psicanálise de Freud, onde se busca clarear a teoria dos arquétipos, como símbolos da psique, realizando um liame com os mitos do cinema. No intuito de conceder aplicabilidade à temática, o trabalho busca balizar em um último segmento, o estudo de alguns arquétipos do cinema nacional, em especial, o negro que hoje, tem estado presente ao lado da cultura afro, de forma marcante na cinematografia brasileira; além de serem expostos alguns casos exemplificativos de arquétipos cinematográficos dos filmes nacionais, de longa-metragem, primando pelas respostas quanto a relevância desses mitos do cinema nacional, como forma de linguagem cinética universal.


 


 

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

 Doutoranda em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva do Programa de Pós-Graduação em Associação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Mestre em Justiça Administrativa (Direito e Economia) -Mestrado Profissional, pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e Mestre em Economia Empresarial, pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Pós-graduada (lato sensu) em Direito Tributário, Didática de Ensino Superior, Direito Processual Civil, pela Universidade Estácio de Sá (UNESA) bem como, Pós-graduada (lato sensu) em Economia Empresarial pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Atualmente é assistente do Desembargador Federal Vice-Presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª. Região. Exerceu os cargos de Diretora de Secretaria da 6ª Vara Federal da Justiça Federal de Primeira Instância, da Seção Judiciária do Rio de Janeiro, atuando em Vara Cível, bem como de assessora de Magistrado Federal. Experiência nas áreas Contábil, Econômica, Jurídica, Bioética e Saúde Púbica. Experiência como Docente de Ensino Superior, nos Cursos de Direito, Relações Internacionais, Administração e Economia.

 

Publicado
2019-05-24
Como Citar
ANASTÁCIO, Albertina Maria. OS MITOS DO CINEMA: UMA ANÁLISE CONTRASTIVA DA LINGUAGUEM IMAGÉTICA CINEMATOGRÁFICA, À LUZ DA PSICOLOGIA ANALÍTICA DE JUNG, QUANTO AO ESTUDO DOS ARQUÉTIPOS. Lex Cult Revista do CCJF, [S.l.], v. 3, n. 1, p. 115-145, maio 2019. ISSN 2594-8261. Disponível em: <http://lexcultccjf.trf2.jus.br/index.php/LexCult/article/view/134>. Acesso em: 21 out. 2019. doi: https://doi.org/10.30749/2594-8261.v3n1p115-145.
Seção
Dossiê: Forúm de Audiovisual